sobre diferenças que destoam

por Marcia Dantas

Não tente medir minha vida pelos seus padrões.

Talvez você não tenha percebido, mas as pessoas são diferentes. Pensam, sentem e desejam de modos diversos. Elas vivem, independente do que você ache certo.

Sou uma dessas pessoas.

Por vezes tentei me encaixar nos padrões, por achar que esse era o certo a se fazer, por mais que algo dentro de mim gritasse que essa não era minha verdade. Travei uma luta contra mim mesma, tentando me adequar. Não tive sucesso. Não conseguia ser feliz.

Então entendo que jamais seria como diziam que eu deveria ser.

Depois de um tempo vi que eu não era a única. Tantas outras pessoas tinham sufocado sua própria identidade, sem perceber que isso era morte em vida. Não se pode viver negando seu próprio eu. Esconder-se atrás das diretrizes da sociedade e sufocar lentamente, sem nada poder dizer.

Não quero mais que calem minha voz.

Sei que não é a primeira vez que você dirá que meu jeito de amar é errado. Você não é a única pessoa a pensar assim, nem será a última. Estou acostumada a ouvir palavras que machucam, por tentarem me sufocar novamente. Coisas que voltam a abrir as feridas que nunca cicatrizaram realmente e que me lembram das dores que a sociedade sempre me impôs. Mas não desisto, nem vou voltar a me esconder novamente.

Não darei as costas à minha verdade em nome dos seus padrões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *