miúdo

por Gabriel Fogal

quando o dia está cinza
e os relógios estão fora
você não conseguiria ver outra saída?
o descaso de alguns sentimentos
o acaso de alguns pensamentos
você não conhece minha lucidez
diluída e adocicada em ácido
o tempo dura até a lembrança da culpa
mais inocente que o espiar atrás da porta
se eles não voltarem tentarei procurar
aconchego em melodias falecidas
em algumas gerações mais perpetuadas
nos sonhos dos extravagantes
a cortina vai se fechando
as pessoas vão deixando a sala
e logo eles estarão de volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *