o amanhã que nunca chega

por Gabriel Fogal

Às vezes me pego
Cantado no banho
apaixonado pelas melodias
Mais psicodélicas que nunca escutarei
Nas noites mais frias
Você sussurra orações
Pedindo para que eu continue
Sólido
Estamos procurando um lugar
Para repousar nossos sonhos
Mas achamos que nunca o encontraremos
Desesperados pelo futuro
Que não espera por ninguém
Esperamos a nós mesmos
Para chegar lá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *