tudo vai ficar bem

por Marcia Dantas*

Estou deixando você partir.

Foi difícil, mas resolvi que precisava deixar essas porta aberta. Não posso te prender a mim ou impedir que você trace o seu caminho. Optei por fazer o meu e, se isso significar que teremos que andar por estradas separadas, estou deixando que você vá embora. Vai doer, não duvide. Mas não vou te impedir.

Não pense que não sou grata por tudo o que passamos. Você foi muito importante. Tivemos tantos momentos inesquecíveis. Aprendi muito com você e sorri muitas vezes ao seu lado. Não lamento por nada que vivemos. Não me arrependo de como você foi essencial em tantos momentos. Eu tive muita coragem por sua causa. Consegui dar muitos passos. Fui uma pessoa melhor porque você me fez pensar em muitas coisas.
Não vou esquecer nada do que você me fez viver.

As coisas mudaram, você disse isso algumas vezes. O mundo gira e as perspectivas mudam. Você fez algumas escolhas, eu fiz outras. Escolhas que estão nos afastando, mas que precisam ser feitas. Não posso dizer que não choro quando vejo que você está mais longe de mim a cada dia. Não queria ter que falar as palavras de adeus. Mas talvez elas precisem ser ditas agora, junto com o agradecimento pelo tempo que dividimos e por tudo o que tivemos de importante enquanto nossa jornada foi lado a lado.

Quero que você seja feliz. Que as coisa deem certo para você. Desejo tantas coisas boas, e nada disso mudou, tenha certeza disso. Você ainda é tão importante quanto naquele tempo em que disse que você era. Pouco mudou nos meus sentimentos. Mesmo agora que só consiga ver sua sombra.

Fique à vontade para ir embora.

Não lamente nem se arrependa. Tudo está sendo do jeito que precisa ser. Não precisa olhar para trás se resolver traçar esse caminho para longe de mim. Eu também não vou virar e chorar pelas decisões que nos afastaram. Só faça o que tiver que fazer, e eu agirei da mesma forma.

Sei que tudo vai ficar bem.

_____

*Marcia Dantas se orgulha de ser professora de História e escritora, duas áreas que a completam, realizam, desafiam e a fazem militar constantemente. Paulista de coração, não se vê morando em outro lugar, embora precise de um férias da metrópole no momento. Lançou há pouco o seu primeiro livro, Reescrevendo Sonhos, além de estar em vários outros projetos literários. Marcia escreve quinzenalmente aos sábados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *